Material de construção para a Mota-Engil em Cabo Delgado passou a usar porto tanzaniano por razões de segurança

Portos de Pemba e Mocímboa da Praia deixaram de ser opções por razões de segurança. Trabalhadores foram retirados da região no dia do ataque em Palma.

Foto
Porto de Mtwara, situado 80 km a norte de Afungi Tanzania Ports Authority

Os portugueses que trabalham na Mota-Engil em Afungi, onde a empresa portuguesa está a construir, em consórcio com os belgas da BESIX, as infra-estruturas da Total para a exploração de gás natural na bacia do Rovuma, estão bem e saíram de Cabo Delgado logo no dia do ataque dos jihadistas a Palma, 24 de Março. O mesmo foi confirmado ao PÚBLICO pelo presidente do conselho de administração da construtora portuguesa, António Mota.