Bolsonaro põe o “centrão” no Governo e tenta influenciar os quartéis

A saída do Ministro da Defesa é vista como um sinal de radicalização do Governo. Comandantes das Forças Armadas apresentaram a demissão.

Foto
Demissão do general Fernando Azevedo e Silva do cargo de ministro da Defesa foi a grande surpresa Joédson Alves/EPA

De uma assentada, o Presidente brasileiro Jair Bolsonaro operou mudanças em seis ministérios do seu Governo. A remodelação parece indicar um novo rumo para o resto do mandato dividido entre a luta pela sobrevivência política e a manutenção de uma base de apoio popular.