Audição a Moedas põe inquérito ao Novo Banco a fazer “psicanálise”

Carlos Moedas vai ser chamado à comissão de inquérito a pedido dos socialistas. PSD acusa PS de ter “medo” de avançar para a gestão do Novo Banco. Deputados falam em “tédio” e em “risco de irrelevância”. CPI fez “psicanálise”.

Foto
Carlos Moedas Nuno Ferreira Santos

A comissão parlamentar de inquérito (CPI) ao Novo Banco vai chamar Carlos Moedas, apesar das “reservas” do PSD que garante não existirem “factos novos” que justifiquem a audição do ex-governante. Duarte Pacheco acusa o PS de ter “medo” e querer “fugir às responsabilidades” pelo que se passou depois da venda do Novo Banco, ao insistir em audições de responsáveis políticos do tempo da resolução do BES. A reacção do social-democrata ao pedido dos socialistas abriu o debate sobre para que é que estão a servir os trabalhos da comissão de inquérito e pôs os deputados a fazer “psicanálise”.