“Para mim, é estratégico: a criação de conhecimento primário é em Portugal”

A Feedzai tem sede em Portugal e assim continuará a ser. O país “tem algumas ineficiências”, que precisa de resolver, diz o CEO, mas “é possível” conquistar o mercado mundial a partir de Portugal.

Foto

Nuno Sebastião, engenheiro informático, tem sonhado alto e foi assim que se tornou o primeiro português a entrar nos quadros da Agência Espacial Europeia (ESA). E embora seja um globetrotter (trabalhou na Alemanha, estudou em Inglaterra, tem casa nos Estados Unidos...), nunca tirou os pés da terra. E esta terra tem nome português: Coimbra. Foi lá que se licenciou. É lá, no Instituto Pedro Nunes, que está a sede da empresa que fundou com Paulo Marques e Pedro Bizarro, a Feedzai. E é lá que vai manter a sede desta tecnológica, que ajuda a detectar e a prevenir fraudes em serviços financeiros como a banca, apesar de muitos investidores terem tentado tirá-la de Coimbra.