Balada para Sophie é o grande vencedor da segunda edição dos Prémios Bandas Desenhadas

O livro de Filipe Melo e Juan Cavia venceu, entre outros, o Prémio de Melhor Publicação Nacional com Distribuição Comercial, enquanto o de Distribuição Alternativa foi para UltraSaiyanJedi is streaming Tactical Arena: Apocalypse, March 11th (Twitch is like the fun side of the military-industrial-surveillance complex), de Mao.

Foto
ivro de Filipe Melo e Juan Cavia saiu triplamente distinguido na segunda edição dos Prémios Bandas Desenhadas DR

Balada para Sophie, do português Filipe Melo e do argentino Juan Cavia, é o grande vencedor da segunda edição dos Prémios Bandas Desenhadas. Este prémio, organizado pelo site bandasdesenhadas.com, distingue a banda desenhada publicada em Portugal no ano anterior. Os vencedores da edição alusiva a 2020 foram anunciados esta tarde.

Neste caso, e de um universo de mais de 275 publicações na área ao longo de 2020, site bandasdesenhadas.com acabou por dar os prémios de Melhor Publicação Nacional com Distribuição Comercial, Melhor Argumento em Publicação Nacional (para Filipe Melo) e Melhor Ilustração em Publicação Nacional (para Juan Cavia) ao livro lançado pela Tinta-da-China. O Pacto da Letargia, do galego Miguelanxo Prado, publicado pela Ala dos Livros foi galardoado com os prémios de Melhor Publicação Estrangeira e de Melhor Ilustração em Publicação Estrangeira.

UltraSaiyanJedi is streaming Tactical Arena: Apocalypse, March 11th (Twitch is like the fun side of the military-industrial-surveillance complex), de Mao, lançado pela Massacre, foi eleito a Melhor Publicação Nacional com Distribuição Alternativa, TLS Series vol. 4: Raízes, d’A Seita, a Melhor Antologia Nacional, e uma das histórias aí publicadas, Sem Cuecas Nem Soutien, de Nuno Saraiva, foi a Melhor BD Curta Nacional editada em Antologia, com uma menção honrosa para Construção, de Francisco Sousa Lobo, parte de Pentângulo #3, da Chili Com Carne.

Ainda nas publicações estrangeiras, o prémio de Melhor Argumento foi para Renée Nault, por A História de uma Serva: novela gráfica, editada em Portugal pela Bertrand e baseada na obra de Margaret Atwood. A Melhor Publicação de Humor foi para As Aventuras de Lucky Luke segundo Morris vol. 9: Um Cowboy no Negócio de Algodão, de Jul & Achdé, a Melhor Série de Publicações para Descender, de Jeff Lemire e Dustin Nguyen, a Melhor Edição para Druuna Tomo 4: Planeta Esquecido

Clone, de Paolo E. Serpieri, editada pela Arte de Autor, e Melhor Reedição coube a Corto Maltese: Fábula de Veneza, de Hugo Pratt, também da Arte de Autor.

O júri destes prémios é composto pela equipa base do site, composta por Carla Ramos, Nuno Pereira de Sousa, Rodrigo Ramos e Susana Figueiredo, com experiência de décadas na divulgação, investigação e promoção da banda desenhada.