TAP garante reforço de voos para Porto Santo, Funchal, Cabo Verde. E oito novas rotas no Verão

Companhia anuncia planos para o Verão e quer chegar às cem rotas em Agosto, quase 900 voos por semana. E promete novos destinos em Espanha, incluindo Fuerteventura, Ibiza e Santiago, mas também para a Croácia, Tunísia e Marrocos.

Foto
Reuters/Rafael Marchante

É um Verão, anuncia a TAP, que será vivido “de acordo com as contingências da evolução da pandemia”, com as “oportunidades de procura detectadas” e a “rentabilidade das rotas, tendo em vista a sustentabilidade da empresa no âmbito do processo de reestruturação em curso”. O resumo de como a TAP quer voar neste Verão foi divulgado esta sexta-feira à tarde. 

Em Portugal, a companhia garante que “em Agosto” estará a operar oito rotas nacionais, num total de 126 frequências semanais. E aponta em primeiro lugar o dedo à Madeira e Cabo Verde: a razão para tal, embora a empresa não adiante detalhes sobre o caso, poderá prender-se com a notícia publicada pelo jornal Expresso que dava conta de que a TAP iria deixar de fazer voos para Porto Santo e Cabo Verde, sendo substituída pela Ibéria no Verão. O foco é, porém, nos “pacotes de Verão dos operadores nacionais”.

Em contraponto directo, no mapa geral de voos, a TAP estabelece que “em Agosto” serão "cinco voos diários de Lisboa para o Funchal e dois voos diários entre o Porto e o Funchal". Para Porto Santo, garante-se, haverá cinco voos semanais “a partir de Junho". “Para a Madeira, tendo em conta a evolução da procura, a TAP reforçará a sua operação nos próximos meses”, sublinha-se.

Nos Açores, a TAP antevê 22 frequência semanais para o pico do Verão: 12 para Ponta Delgada-Lisboa, três para Ponta Delgada-Porto. Lisboa-Terceira irá contar com um voo diário.

A ponte aérea Lisboa-Porto, por seu lado, não deverá passar dos quatro voos diários. Lisboa-Faro ficará com três voos diários em Agosto.

Nas rotas internacionais, além de Cancún, México, cujo arranque está confirmado para este sábado, a TAP planeia estrear-se em mais oito rotas na Europa e África: em Espanha (Fuerteventura, Ibiza, Santiago de Compostela), Croácia (Zagreb), Tunísia (Djerba, Monastir), Marrocos (Agadir, Oujda).

Contas feitas (pela TAP), deverá chegar-se aos “555 voos semanais para destinos europeus”, “83 voos semanais para destinos africanos”. Neste último caso, incluem-se seis voos por semana para Luanda, três para Maputo, três para Bissau, quatro para São Tomé, dez para a Praia, três para o Sal, sete para São Vicente.

Entre Portugal e o Brasil estão previstos “61 voos por semana”. Para a América do Norte, 51 (a companhia detalha: Boston, Newark, Chicago, Washington, S. Francisco, Toronto e Montreal).

Soma final: em Agosto, deverá chegar às cem rotas em operação, com 879 voos por semana. 

O comunicado abre, porém, caminho a alterações, reforçando-se a “recuperação lenta devido aos constrangimentos legais que existem actualmente à mobilidade das pessoas e ao tráfego aéreo":  "A lista de rotas e voos disponível em sistema de reservas será ajustada sempre que as circunstâncias o exijam”.