João Canijo está a filmar o desamor de mãe

O realizador de 63 anos está em Ofir a rodar Mal Viver, filme sobre “mães que não conseguem amar as filhas e que, por issso, tornam as filhas incapazes de serem boas mães”. Passámos dois dias na “bolha” que o cineasta criou para filmar a longa-metragem, talvez o projecto mais pessoal da sua carreira.

Foto
Joana Linda

“Este hotel começou por ser um parque de campismo com piscina, era um parque de campismo chique no princípio de Ofir. Ofir era uma espécie de Cascais do Porto nos anos 1950 e 1960. E assim se manteve até aparecer o Algarve. E o Algarve só apareceu quando as estradas começaram a ser minimamente praticáveis. Quando o Algarve apareceu, Ofir morreu muito. Mas isto aqui era como a Quinta da Marinha.” O cineasta João Canijo, que nasceu no Porto “por acaso” — é filho de pai alentejano e mãe lisboeta —, conversa com o Ípsilon enquanto dá uma caminhada na praia com Julieta, a sua excepcionalmente ternurenta e bem-comportada cadela de três anos e meio (“Ela é a minha assistente de realização”, graceja). O hotel de que fala é o Hotel Parque do Rio, situado a apenas alguns minutos do areal.

Sugerir correcção
Ler 1 comentários