Quota portuguesa na pesca de bacalhau sofre corte de 200 toneladas

Ministros das Pescas da União Europeia concluíram as negociações com a Noruega e aprovaram um novo plano de contingência que fixa quotas provisórias para os recursos partilhados com o Reino Unido.

Foto
sa sergio azenha - colaborador

O ministro do Mar, Ricardo Serrão Santos, confirmou esta terça-feira uma redução em cerca de 200 toneladas do total de bacalhau que a frota portuguesa de pesca longínqua poderá pescar nas águas da Noruega e Atlântico Norte. Uma decisão tomada após a conclusão das negociações entre a União Europeia e a Noruega para os totais admissíveis de capturas até ao final de 2021 e da aprovação de um plano de contingência que fixa quotas provisórias até 31 de Julho dos recursos de pesca que são partilhados com o Reino Unido.

Sugerir correcção
Ler 5 comentários