Holandeses votam para cumprir a tradição e reeleger Mark Rutte

Gestão da pandemia correu mal ao Governo, mas eleitores não pretendem responsabilizar o primeiro-ministro ou o seu partido liberal VVD, que deve reforçar o domínio num parlamento ainda mais fragmentado. Formação da coligação de governo fica mais complicada

Foto
Uma secção de voto numa igreja em Roterdão: apesar das eleições estarem marcadas para esta quarta-feira, os cidadãos mais vulneráveis puderam votar na segunda e terça-feira Reuters/PIROSCHKA VAN DE WOUW

Os eleitores holandeses preparam-se para prolongar por mais quatro anos o mandato do primeiro-ministro, Mark Rutte, e confirmar a popularidade do seu Partido para a Liberdade e Democracia (VVD) , demonstrando assim que, ao contrário do que acontece em quase todo o mundo, as legislativas nos Países Baixos raramente são momentos para promover a “mudança” ou para experimentar “alternativas”: desde 1982, apenas houve quatro chefes de Governo. Com a reeleição, Rutte será o primeiro-ministro há mais tempo no poder na história dos Países Baixos.