Iglesias resolve a tensão no Governo espanhol lançando-se à conquista de Madrid

O líder do Unidas Podemos sai pela porta grande quando há meses lhe vinham vaticinando a defenestração. Quer dar vida à esquerda na comunidade madrilena e evitar a tentação do PSOE pelo centro.

Foto
SUSANA VERA/Reuters

Há algum tempo que Pablo Iglesias vinha preparando a sua saída da liderança do Unidas Podemos, tendo em mente Yolanda Díaz, a actual ministra do Trabalho, como sua sucessora na segunda vice-presidência do Governo. Anunciar a demissão do Governo para se lançar na corrida ao Governo da Comunidade de Madrid é uma oportunidade única de sair agora pela porta grande. De surpresa, pelo seu próprio pé e com vontade de ajudar a conquistar para a esquerda o apetecível executivo da capital.