Reabertura das livrarias: “Não vamos ter filas de clientes, mas abrir a porta já é uma alegria”

Com quebras de 80% nas vendas, os livreiros do Porto não têm grandes esperanças de que a reabertura solitária desta segunda-feira, numa Baixa sem cafés, esplanadas ou lojas, vá permitir uma retoma imediata.

cultura,livrarias,politica-cultural,culturaipsilon,livros,porto,
Fotogaleria
Fundada há quase 60 anos, a Unicepe é uma das raras livrarias do Porto que continuam a repor livros e a manterem fundos NELSON GARRIDO
cultura,livrarias,politica-cultural,culturaipsilon,livros,porto,
Fotogaleria
A gata Pucca é um ícone indissociável da livraria alfarrabista Paraíso dos Livros NELSON GARRIDO
cultura,livrarias,politica-cultural,culturaipsilon,livros,porto,
Fotogaleria
Fustigada pelo confinamento, que lhe afundou as receitas em 90%, a Poetria enfrenta também um despejo iminente NELSON GARRIDO

“Não vamos ter filas de clientes, mas sempre é melhor do que nada. Poder abrir a porta já é uma grande liberdade, uma alegria”, diz ao PÚBLICO Amélia Coelho, da livraria alfarrabista Paraíso do Livro, farta de passar os dias numa “autêntica prisão, com os estores descidos e sem ver o sol”.

Sugerir correcção
Comentar