BE quer empresas a pagar despesas de teletrabalho, num regime a manter após a pandemia

O Bloco de Esquerda apresenta este sábado um projecto de lei para alterar a actual legislação laboral sobre o teletrabalho, para que este regime seja protegido por um acordo através do qual as empresas respondem ao acréscimo de despesas dos trabalhadores.

Foto
O regime de teletrabalho foi acompanhado por um aumento das despesas das famílias com electricidade e internet Rui Gaudencio

O Bloco de Esquerda apresenta este sábado um anteprojecto de lei que propõe que as empresas paguem as despesas associadas ao teletrabalho dos seus funcionários. A proposta, que ainda está a ser trabalhada, sugere a alteração da legislação laboral de forma a imputar às empresas a responsabilidade de aquisição dos equipamentos exigidos para o desempenho das suas funções ― tais como computadores ou telemóveis ―, bem como a responsabilidade do pagamento das despesas relacionadas com o aumento do consumo de água, electricidade e Internet.

Sugerir correcção
Ler 10 comentários