Costa Pinto critica venda e gestão do Novo Banco: “Muitas perdas podiam ter sido evitadas”

O ex-vice-governador do Banco de Portugal critica o papel da supervisão no caso BES, mas defende que as injecções de capital no Novo Banco resultam também da forma como foi vendido e como é gerido.

Foto
LUSA/TIAGO PETINGA

O autor do relatório secreto sobre a actuação do Banco de Portugal até à resolução do BES considera que o supervisor podia ter feito mais do que fez para travar o colapso do banco liderado por Ricardo Salgado, mas defende que as perdas que o Novo Banco tem registado, com custos para os contribuintes, resultam também das condições “excepcionais” dadas ao comprador na venda, em 2017, e da gestão do banco, nomeadamente, na venda de créditos.