Eleições antecipadas em Madrid no centro de um terramoto político em Espanha

Em Múrcia, o Cidadãos aliou-se aos socialistas para derrubar o PP, provocando receios de réplicas nas comunidades onde governa em coligação com os conservadores. Para já, redefiniu a estratégia de coligações da direita.

Foto
Ayuso demorou dez minutos a explicar a sua decisão e não respondeu a perguntas ZIPI/EPA

Duas moções de censura apresentadas na comunidade de Múrcia e na câmara da capital da região provocaram ondas de choque em Espanha com consequências ainda difíceis de avaliar. O primeiro e mais importante efeito prático foi a decisão da presidente da comunidade de Madrid, Isabel Díaz Ayuso, de dissolver a assembleia e convocar eleições antecipadas para 4 de Maio.