E para sobremesa, Vírus ou Vacina?

Em Praga, um café-restaurante histórico, e não em vão com espírito cubista, criou primeiro o “bolo do coronavírus”. Foi tal o sucesso que já teve sequela: naturalmente, o bolo-vacina.

coronavirus,docaria,praga,restaurantes,fugas,republica-checa,
Fotogaleria
Reuters/DAVID W CERNY
coronavirus,docaria,praga,restaurantes,fugas,republica-checa,
Fotogaleria
Reuters/DAVID W CERNY
coronavirus,docaria,praga,restaurantes,fugas,republica-checa,
Fotogaleria
Reuters/DAVID W CERNY
coronavirus,docaria,praga,restaurantes,fugas,republica-checa,
Fotogaleria
Reuters/DAVID W CERNY
,Sputnik V
Fotogaleria
Reuters/DAVID W CERNY
Vacina para o covid-19
Fotogaleria
Reuters/DAVID W CERNY

Um café no centro histórico de Praga já inventou duas sobremesas a partir do pouco doce tema que é o novo coronavírus. Uma tentativa de chamar a atenção dos clientes que resultou tão bem, segundo os proprietários, que primeiro deu origem a um bolo baseado no formato do vírus e mais recentemente a um inspirado na vacina.

O “bolo do coronavírus” é ligeiramente menor que uma bola de ténis, com uma camada de chocolate polvilhada com spray de manteiga de cacau. Os “picos” do vírus são feitos de chocolate branco e framboesas secas. O recheio é de pistácio com um puré de framboesa e mais framboesas no centro.

Já o bolo-vacina” tem uma base e camada superior esponjosa, fininha, com uma “mousse fofa”. Recheio: morango e banana.

“A crise do coronavírus originou uma grande quebra de receitas”, dizia à Reuters, na altura do lançamento da novidade, o gerente do café, Vojtech Hermanek. “Mas ao mesmo tempo trouxe a oportunidade de criar o ‘bolo do coronavírus'” que “se tornou um símbolo... mostrando que nem tudo está perdido”.

Cerná Madona DR
Cerná Madona DR
Fotogaleria
DR

O café-restaurante fica localizado na Casa da Madona Negra (Cerná Madona, House of the Black Madonna na sua versão mais turística), um edifício histórico cubista no centro histórico da capital da República Checa, em Staré Mesto. Desenhado pelo arquitecto Josef Gočár, e erigido nos inícios do séc. XX, é uma das atracções de Praga, incorporando o Museu Checo do Cubismo, onde se encontra o café e pastelaria no r/c – além do icónico Grand Cafe Orient no primeiro andar.