Moxie, urgentemente

Vivemos num mundo onde as vozes masculinas ainda se sobrepõem às femininas, onde continuamos a ser colocadas no patamar abaixo do dos homens. Continuamos a não ter lugar à mesa. Mas não se preocupem, a Moxie resolverá.

Foto

Moxie é um filme que se estreou a 3 de Março na plataforma Netflix, obrigatório que todos vejam. Um filme realizado por Amy Poehler e com um elenco preenchido pela força e espírito feminino. Um filme que transpira feminismo, confiança e perseverança das mulheres. Não podia ter chegado em melhor altura porque precisamos de Moxie já, agora, urgentemente.

Vivemos num mundo onde as vozes masculinas ainda se sobrepõem às femininas, onde continuamos a ser colocadas no patamar abaixo do dos homens. Continuamos a não ter lugar à mesa. Mas não se preocupem, a Moxie resolverá. Este filme, esta história, deu-me vontade de começar uma revolução e tenho a certeza que o mesmo aconteceu a quem viu. O que o filme demonstra não é nada mais, nada menos, do que a realidade, do que se passa com muitas mulheres, da discriminação de que somos alvo. E não é necessário irmos mais longe do que o ensino secundário, tal como se vê no filme: para um prémio desportivo, as atletas femininas da escola nem são consideradas para a corrida. Só há olhos para equipas masculinas. Então e nós?

É nosso dever, enquanto cidadão, fazer algo, lutarmos a favor do que é correcto, por uma sociedade mais igual e sem discriminação. Por uma sociedade onde, quando uma mulher faz queixa de assédio sexual, não é ignorada ou gozada, ou lhe dizem “isso é tudo na tua cabeça”. Não é da nossa cabeça e não é inventado. É um problema, e sério. O movimento#metoo trouxe novos olhos para a questão, mas voltou a ser posto de lado. Esta questão é um problema sério. Não é correcto qualquer homem chegar perto de nós e tocar-nos sem a nossa autorização, não é normal vestir uma roupa mais justa e ter todos os olhos postos em mim e ser “apreciada” por todos os olhos por quem passo. Não é correcto dizer a uma mulher para “pôr mais roupa” e depois aplaudir um homem que anda pela rua sem blusa. Afinal, igualdade ou não? 

Vivemos num mundo tão desigual que chega a parecer um filme e, às vezes, escolhemos olhar para o lado e ignorar todos os problemas. Tal como a Vivian e a Lucy, eu digo “Não! Não Mais!”. Não podemos permitir que nos continuem a olhar do alto do seu estandarte. Eu digo: vamos ser Moxie e vamos buscar um escadote e colocar-nos ao mesmo nível, será uma luta lado a lado e não de cima para baixo. Porque assim o merecemos, porque por isto lutamos. Porque é o nosso direito.

Vamos ver Rebel Girls e lutar contra o patriarcado, vamos ser fortes, vamos ser mulheres e tomar de volta os lugares que nos foram injustamente roubados por aqueles que se consideram superiores a nós. Não temos lugar à mesa? Não se preocupem. Moxie e nós levamos a cadeira e sentamo-nos convosco. Não nos querem dar o lugar mas, bem, não se preocupem, nós consegui-lo-emos na mesma. Sabemos lutar pelo que é nosso por direito, e dizemos não à discriminação.

Eu digo que Portugal precisa de Moxie, já é hora de nos chegarmos todas e todos à frente e dizer não à discriminação. Eu digo: vamos criar a nossa Moxie e fazer de Portugal um sítio mais seguro e mais justo para as mulheres. Vamos continuar a lutar para construir uma geração futura onde não tenhamos pessoas a admitir crimes nas redes sociais como se fosse normal.

Todos deveriam ver Moxie e ter os olhos mais abertos, homens e mulheres, e ver melhor o que nos rodeia, é um dever de nos apoiarmos uns aos outros e socorrer quem grita por ajuda, só uma palmadinha no ombro não chega. É preciso justiça, é preciso uma luta forte, que englobe homens e mulheres, uma luta que deve ser feita por todos, para podermos garantir, ou pelo menos tentar, que os que chegam depois de nós, em especial as mulheres, têm melhores oportunidades e mais justas. Vamos todos derrubar a porta que nos impede de sermos vistas como iguais, a porta que tem impedido uma sociedade mais justa.

Vamos gritar como as moxie girls e certificar-nos que todos nos ouvem e que ninguém nos volta a calar. “Porque acredito com coração, mente e corpo que as mulheres são uma força revolucionária que pode mudar o mundo” - Moxie.