Ministério diz que problemas foram resolvidos, mas há mais crianças imigrantes sem acesso a computador e apoios

Centro Padre Alves Correia registou mais casos de alunos imigrantes em situação irregular sem acesso a computadores ou acção social. Associação Olho Vivo também registou casos idênticos. Entretanto, passou quase um mês e muitos continuam sem aulas. “Todos os alunos matriculados, independentemente da sua condição imigrante, podem requerer apoio social escolar”, diz Governo.

Foto
Paulo Pimenta

Um mês depois de as aulas terem começado ainda há alunos imigrantes em situação irregular a seguirem as aulas por telemóvel sem câmara ou a não terem sequer aulas.