Itália: um big bang na esquerda

Enquanto o governo Draghi acelera a mutação da Itália, o sistema político continua instável. Depois da “conversão” de Salvini à Europa, surge um “terramoto” na esquerda. É cedo para avaliar os efeitos sobre o governo

Nicola Zingaretti, secretário do Partido Democrático (PD, centro-esquerda), demitiu-se na quinta-feira. De surpresa, apanhando desprevenidos todos os dirigentes do partido. Fê-lo através do Facebook e com uma mensagem virulenta. Na “casa vizinha”, os seus aliados do Movimento 5 Estrelas digladiam-se sem piedade. Aqui, o “grande reformador” é o cómico Beppe Grillo, o mais inesperado paladino do sistema. A grande incógnita é o efeito deste “terramoto” sobre a maioria governamental e, ainda, verificar em que medida beneficiará Matteo Salvini.