Papa sublinha a “riqueza” que é ter cristãos no Iraque

No primeiro dia da que é considerada a sua viagem mais arriscada, Francisco agradeceu aos padres e bispos por se terem mantido perto do povo no país.

igreja-catolica,mundo,religiao,iraque,medio-oriente,vaticano,
Fotogaleria
Apesar da visita ter pouco contacto com fiéis, a visita trouxe grande entusiasmo,Apesar da visita ter pouco contacto com fiéis, a visita trouxe grande entusiasmo ALESSANDRO DI MEO/EPA,ALESSANDRO DI MEO/EPA
igreja-catolica,mundo,religiao,iraque,medio-oriente,vaticano,
Fotogaleria
Francisco à saída do Palácio presidencial em Bagdad AHMED JALIL/EPA
igreja-catolica,mundo,religiao,iraque,medio-oriente,vaticano,
Fotogaleria
Fiéis na catedral siríaca católica Sayedat al Najat, em Bagdad ALESSANDRO DI MEO/EPA
igreja-catolica,mundo,religiao,iraque,medio-oriente,vaticano,
Fotogaleria
O Presidente iraquiano dá as boas vindas ao Papa ALESSANDRO DI MEO/EPA

O Papa Francisco começou a sua viagem ao Iraque, a primeira de um Papa, com um discurso em que pediu o fim do extremismo, no país que viveu o terror do Daesh. “Que o clamor das armas possa ser silenciado”, pediu, “que possa haver um fim do extremismo, sectarismo e intolerância”, acrescentou, depois de ter sido recebido pelo Presidente iraquiano, Barham Salih.