PCP quer estender moratórias bancárias por seis meses e alargar a novos créditos

Intenção dos comunistas é incluir os contratos de crédito celebrados até 31 de Dezembro de 2020 e também permitir a mudança dos clientes das moratórias dos bancos para a pública.

Foto
daniel rocha

Mais seis meses: é o prazo que o PCP propõe para estender as moratórias bancárias que foram aprovadas por um ano no início da pandemia e que devem estar a terminar dentro de algumas semanas. A bancada comunista entrega nesta sexta-feira um projecto de lei no Parlamento para a prorrogação por meio ano mas, ao mesmo tempo, pretende também o alargamento do regime das moratórias aos créditos entretanto pedidos entre Março e 31 de Dezembro do ano passado. E propõe ainda que os clientes bancários que beneficiaram de moratórias privadas dos bancos que não sejam alargadas possam passar para o regime de moratórias públicas.