Fórmula 1 oficializa Grande Prémio de Portugal a 2 de Maio

Presença de público está a ser alvo de análise pela organização e Governo, depois dos problemas registados em 2020.

Foto
ALBERT GEA/REUTERS

Tal como previsto, o Grande Prémio (GP) de Portugal vai mesmo voltar a integrar o Mundial de Fórmula 1. A corrida está agendada para 2 de Maio e será a segunda consecutiva no Algarve, confirmou nesta sexta-feira a organização do campeonato.

“Estamos encantados por poder anunciar que a Fórmula 1 estará novamente em Portimão depois do enorme sucesso da corrida no ano passado”, reagiu Stefano Domenicali, presidente e CEO da Fórmula 1, através de um comunicado divulgado no site oficial.

Portugal tinha entrado no desenho inicial deste Campeonato do Mundo como circuito de reserva, mas, face aos condicionalismos impostos pela covid-19, rapidamente foi resgatados para o calendário oficial, como a terceira prova, depois dos Grandes Prémios do Bahrein e de Ímola, em Itália.

“Queremos agradecer ao promotor e ao Governo português pelo seu trabalho árduo e dedicação em levar-nos até este ponto. Estamos confiantes e entusiasmados com a nossa temporada de 2021, tendo demonstrado no ano passado que poderíamos realizar 17 corridas em segurança (...). Esperamos receber novamente os fãs em Portimão, de uma forma segura, e estamos a trabalhar com o promotor sobre os detalhes desse plano”, acrescentou Stefano Domenicali.

No ano passado, a forma como se processou a entrada de público no Autódromo Internacional do Algarve foi alvo de algumas críticas e a distribuição dos espectadores nas bancadas também gerou alguns reparos. Agora, a organização espera que, até Maio, sejam levantadas algumas das restrições impostas pelo estado de emergência e que os adeptos possam regressar. “A Fórmula 1 está a trabalhar de perto com o promotor e com o Governo português sobre a presença de público”, indica o comunicado publicado no site da organização. 

A secretária de Estado do Turismo de Portugal, Rita Marques, aproveitou o momento para destacar a importância da realização de grandes eventos “para a imagem e promoção internacional de Portugal como destino turístico”. “É com grande interesse que vemos o regresso da Fórmula 1 ao Algarve em 2021. Quero agradecer à FIA e à F1 pela sua confiança em Portugal, no Algarve e no Autódromo Internacional do Algarve, e para expressar o nosso total empenho em torná-la um grande sucesso”. 

"O mais difícil está feito"

O anúncio oficial do regresso da Fórmula 1 ao Algarve deixou o presidente da Federação Portuguesa de Automobilismo e Karting (FPAK) convencido de que esta pode ser uma ligação duradoura.

“A FPAK fica muito satisfeita na medida em que, quando houve o último Grande Prémio em Portugal, em 2020, sempre dissemos que íamos lutar para que o Grande Prémio não fosse apenas de substituição mas estivesse por direito próprio no calendário Mundial de Fórmula 1”, afirmou Ni Amorim, em declarações à agência Lusa.

Garantido o Grande Prémio de Portugal, o 18.º na história da Fórmula 1, o próximo passo é garantir a presença de espectadores nas bancadas. “O mais difícil está feito. Agora é importante reunir as condições para ter público. Portugal está numa situação económica difícil e eventos como a Fórmula 1 serão muito importantes para uma região que vive do turismo”, sublinhou.

De resto, o presidente da FPAK acredita que "não há nenhuma razão para que nos anos seguintes Portugal não possa fazer parte do calendário” do Mundial a tempo inteiro.

Para o Autódromo Internacional do Algarve, esta é a cereja em cima do bolo, depois de ter assegurado nesta temporada a prova de abertura do Campeonato do Mundo de Resistência, a 4 de Abril, a que se seguirá o Grande Prémio de MotoGP, que em 2020 terminou com uma vitória retumbante de Miguel Oliveira.