A pandemia pôs o SNS à prova. Vai permitir melhorá-lo?

Respeito pela autonomia dos hospitais, fim das nomeações partidárias nos órgãos de gestão dos mesmos e da desarticulação entre o sector social e o da saúde. Reconhecimento da especialidade em medicina de urgência e restrição do acesso às urgências hospitalares. Eis algumas das lições que se devem retirar deste primeiro ano em pandemia.

Foto

Mais de 16 mil mortes e 800 mil casos depois, que lições ficam da pandemia provocada pelo novo coronavírus? A habituação ao uso das máscaras vai ter impacto em futuras épocas gripais, marcadas por consecutivos entupimentos das urgências hospitalares? O reforço dos cuidados intensivos vai finalmente fazer com que Portugal deixe de ser dos países europeus com um dos maiores défices de camas de medicina intensiva? As teleconsultas nos centros de saúde vieram para ficar? E os lares? Vão finalmente deixar de funcionar como uma realidade descosida dos serviços de saúde?