100 anos

É histórica e moralmente inaceitável que se desvalorize a longa luta dos comunistas portugueses pela liberdade com argumentos como a Coreia do Norte ou os crimes do estalinismo.

Há partidos que, não sendo nunca apenas ação política no presente, nem apenas história, são muito imbricadamente as duas coisas. É o caso do PCP. Começa pela sua originalidade fundadora: ao contrário de quase todos os partidos comunistas, nasceu não como uma cisão do Partido Socialista mas entre a militância sindicalista revolucionária. Cinco anos depois mergulhou na clandestinidade que a ditadura lhe impôs.