Instagram cria “salas ao vivo” para fazer frente ao Clubhouse

As novas “live rooms” (salas ao vivo) permitem organizar conversas ou concertos ao vivo com mais três convidados à distância.

Foto
A novidade chega depois da fama da app Clubhouse

O Instagram anunciou uma nova ferramenta para criar vídeos em directo com vários participantes. Com as novas “live rooms” (salas ao vivo) passa a ser possível organizar conversas, podcasts, ou concertos ao vivo com mais três convidados à distância. O objectivo é expandir o debate. 

“Criadores de todo o tipo, desde instrutores de exercício físico, músicos, bloggers de beleza, chefs a activistas, dependem dos Live para criar momentos e unir as pessoas”, resume a equipa do Instagram. “Queremos que o Instagram seja o melhor lugar para estes criadores terem conversas significativas.”

A novidade chega depois do boom de popularidade da Clubhouse, que é uma aplicação focada em conversas de áudio. Apesar da app apenas estar disponível para utilizadores de telemóveis da marca Apple, em Fevereiro mais de 12,5 milhões de pessoas já tinham descarregado a aplicação para a tentar experimentar, segundo dados do portal de análise Sensor Tower.

Contrariamente a outras aplicações sociais, a Clubhouse não depende de imagens, vídeos ou mensagens escritas — as partilhas são feitas apenas com a voz. Oprah, Elon Musk e Mark Zuckerberg são algumas das celebridades que já experimentaram a aplicação. 

A fama levou várias redes sociais a introduzir funcionalidades semelhantes. A semana passada, por exemplo, o Twitter também anunciou o Twitter Spaces, que permite aos utilizadores participar em discussões de áudio. 

Não é a primeira vez que o Facebook introduz funcionalidades populares de redes sociais rivais na sua plataforma. Em 2016, o Facebook introduziu o Stories (imagens e vídeos que desaparecem algumas horas depois de serem vistas) como já acontecia na rede social rival Snapchat. E em 2020, a rede social lançou o Reels (vídeos pequenos) para concorrer com a fama dos vídeos virais da rede social TikTok.

Contrariamente ao Clubhouse, porém, os novos debates do Instagram não dependem só de áudio e continuam a exigir que as pessoas apareçam em frente da câmara.