LVMH compra 50% da marca de champanhe de Jay-Z

Em 2019, a Armand de Brignac vendeu mais de meio milhão de garrafas, com preço acima dos 300 dólares (250 euros).

Foto
Reuters/MIKE SEGAR

A Moet Hennessy da LVMH comprou 50% das acções da Armand de Brignac, uma produtora de champanhe do rapper Jay-Z. Este é mais um sinal da relação próxima que a indústria de luxo tem estreitado com a cultura hip-hop. O anúncio foi feito na segunda-feira, mas não foram adiantados os termos da transacção. Em 2019, a Armand de Brignac vendeu mais de meio milhão de garrafas, com preço acima dos 300 dólares (250 euros).

Desde 2006 que o rapper investe na marca quando mostrou uma das suas garrafas prateadas com o ás de espadas no videoclip da música “Show Me What You Got”. Mas foi em 2014 que Jay-Z comprou a participação da Sovereign Brands na empresa. Há um ano, o rapper deu uma festa na noite dos Óscares, onde convidados como Kanye West e Jack Dorsey puderam saborear o seu champanhe“Armand de Brignac quebra barreiras e reflecte o luxo contemporâneo, enquanto preserva a tradição dos terroirs de Champagne”, declarou Philippe Schaus, director-executivo da unidade de bebidas Moet Hennessy da LVMH, em comunicado.

Foto

A marca está pronta para ganhar com a experiência em marketing de luxo e rede de distribuição da LVMH, numa altura em que a indústria de Champagne sofre com a pandemia. No ano passado, o mercado encolheu um quinto com o cancelamentos de casamentos e de outras comemorações. Só a LVMH, cujas marcas incluem Moet & Chandon Champagne e Hennessy Cognac, caiu 14% na vendas de vinhos e destilados.

O negócio é fruto da ligação entre Jay-Z e Alexandre Arnault, 28 anos, filho do multimilionário fundador da LVMH, Bernard Arnault. Alexandre tem vindo a assumir um papel de destaque no conglomerado, tendo sido recentemente nomeado para ajudar a administrar a Tiffany & Co., que passou a fazer parte da LVMH no mês passado. Anteriormente, esteve aos comandos da Rimowa depois de persuadir a LVMH a adquirir a marca alemã de malas.

A decisão da LVMH em se associar a celebridades globais nem sempre é uma aposta ganha. No início deste mês, o conglomerado de luxo anunciou a suspensão da sua colaboração com Rihanna para a marca de moda Fenty.