Cartaxo admite rever taxa do gás que custa 800 euros por ano

A taxa municipal cobrada aos consumidores de gás natural pela passagem das redes de distribuição de gás no subsolo pode aproximar-se dos 70 euros por mês no Cartaxo. Autarquia e distribuidora da Galp tentam acordo para diminuir impacto nas facturas.

Foto
Governo quer mudar a lei da TOS e impor limites aos municípios Nelson Garrido

Alguns habitantes do Cartaxo ficaram perplexos quando viram chegar-lhes às mãos, no início deste ano, facturas exorbitantes de gás natural, inflacionadas pelas taxas e impostos e, em particular, pela taxa de ocupação do subsolo (TOS).