Um passeio do campeão a Roma

Bayern goleia Lazio na primeira mão dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões. Golaço de Giroud dá triunfo ao Chelsea em Bucareste sobre o Atlético Madrid.

Foto
Jamal Musiala já marca golos na Champions aos 17 anos Reuters/ALBERTO LINGRIA

Afinal, as notícias sobre a crise do Bayern Munique eram bastante exageradas e bastou aos bávaros darem uma volta pela Europa para se reencontrarem. No Olímpico de Roma, o actual campeão europeu em título desfez a Lazio no encontro da primeira mão dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões, com um triunfo por 1-4, um resultado que faz do segundo jogo, em Munique, pouco mais que uma formalidade. Já a crise do Atlético Madrid teve continuidade na Champions, com os “colchoneros” a serem derrotados em “casa” (Bucareste, no caso) pelo Chelsea, com um golaço de Olivier Giroud.

Em Roma, o Bayern resolveu cedo o jogo e espantou os fantasmas de uma série de três encontros sem vencer na Bundesliga, mostrando uma tremenda diferença de andamento em relação à equipa orientada por Simone Inzaghi. Logo aos 9’, Robert Lewandowski, como o “animal” de área que é, aproveitou um disparate da defesa dos romanos e ficou com a baliza de Reina à mercê para apontar o 0-1. Pouco depois, aos 24’, foi o jovem Jamal Musiala a fazer o 0-2, após passe de Goretzka. Foi o primeiro golo na Champions deste médio de apenas 17 anos, internacional jovem pela Inglaterra — ele que já leva quatro golos marcados na presente temporada

Os golos continuaram a entrar a bom ritmo na baliza da Lazio, claramente impotente para travar o ascendente dos bávaros. Antes do intervalo, Leroy Sané fez o 0-3 aos 42’, com assistência de Kingsley Coman, e, já durante a segunda parte, Francesco Acerbi marcou na própria baliza o quarto golo dos alemães no jogo (47’), que ganhou contornos de uma goleada. 

O melhor que a Lazio conseguiu fazer no jogo aconteceu pouco depois, com Joaquin Correa a dar alguma dignidade ao resultado, com o 1-4, aos 49’, tornando a tarefa da Lazio na segunda mão, agendada para 17 de Março, um bocadinho menos impossível.

Atlético pouco acutilante

Na Arena Nacional de Bucareste, a fazer as vezes do Wanda Metropolitano como casa do Atlético Madrid, foi o Chelsea a sair vencedor. Um grande golo de Giroud já durante a segunda parte valeu o triunfo, por 0-1, aos londrinos, e a consequente vantagem para o embate da segunda mão, dentro de três semanas. O alemão Thomas Tuchel, no seu primeiro grande teste após substituir Frank Lampard, manteve a invencibilidade como técnico dos “blues”.
João Félix foi titular na equipa comandada por Diego Simeone, mas esteve pouco em jogo, fazendo pouco mais do que uma tentativa de pontapé de bicicleta (que saiu muito por cima) antes de deixar o relvado, aos 82’, para dar o lugar ao médio uruguaio Lucas Torreira. 

Na verdade, tirando uma ocasião protagonizada por Lemar nos primeiros minutos, o Atlético Madrid pouco atacou e cedeu a iniciativa ofensiva ao Chelsea, mas os londrinos também não tiveram oportunidades claras de golo. Bateram de frente com a bem organizada defesa dos “colchoneros” e, o que passava a linha defensiva, morria nas mãos de Jan Oblak.

Já perto do final, porém, a equipa inglesa conseguiu desbloquear o jogo num momento de grande espectáculo. Aos 71’, a bola chegou à área espanhola e Giroud acertou um magnífico pontapé de bicicleta que não deu quaisquer hipóteses a Oblak. O fiscal de linha assinalou fora-de-jogo ao avançado francês, mas o videoárbitro reverteu a decisão, entendendo que a bola tocou num defesa do Atlético antes de chegar a Giroud. 

Foi o oitavo jogo do Chelsea desde a chegada de Thomas Tuchel (ex-PSG) ao comando técnico e a sexta vitória dos “blues”, com dois empates pelo meio.