Alunos do superior procuram explicadores que façam os seus exames online

O assunto é conhecido pelos professores e criou um clima de desconfiança que levou a que as regras das avaliações tivessem sido apertadas. Até ao momento não há nenhum caso detectado pelas instituições de ensino superior.

Foto
Sérgio Azenha

“Vou ter frequência de microeconomia no sábado. Precisava de saber se estaria disponível para me ajudar durante a frequência”. A mensagem é directa e está longe de ser um caso único. Há estudantes do ensino superior a oferecer pagamento a explicadores para que lhes façam os exames online. O assunto é conhecido pelos professores e criou um clima de “desconfiança” que está a tornar a vida de alunos e docentes “num inferno”, diz um especialista.