Conceição reconhece que novo deslize deixa o FC Porto numa posição “muito difícil”

Com 13 pontos de atraso para o líder Sporting, os “dragões” jogam esta noite no Funchal frente ao “aflito” Marítimo

Foto
Sérgio Conceição LUSA/ESTELA SILVA

Os resultados da 20.ª jornada da I Liga não trouxeram boas notícias para o Marítimo e para o FC Porto, e, nesta segunda-feira à noite (19h00, SportTV1), maritimistas e portistas vão defrontar-se pressionados pela necessidade de conquistarem um resultado positivo. No último lugar após as vitórias de Boavista, Gil Vicente e Famalicão, os madeirenses precisam de quebrar um ciclo de seis derrotas consecutivas, enquanto os portuenses, que empataram as últimas três partidas na I Liga, procuram recolocar a diferença para o Sporting em dez pontos, antes de receberem os “leões” no próximo sábado.

Cinco dias depois de derrotar no Dragão a Juventus, resultado que confirma a excelente época dos portistas a nível europeu – cinco vitórias em sete jogos -, o FC Porto regressa à batalha interna sem margem de erro. Com seis pontos perdidos para o Sporting nas últimas três jornadas, os portistas vão entrar esta noite em campo a seis pontos dos “leões”, que na ronda 20 não falharam na recepção ao Portimonense, e Sérgio Conceição reconhece que um novo deslize da sua equipa deixará os “azuis e brancos” numa posição “muito difícil”.

Na antevisão do duelo com o Marítimo, o treinador do FC Porto admitiu, “de forma muito realista”, que “olhando a distância para a liderança [13 pontos] e para o objectivo principal, que é a conquista do campeonato”, os “dragões” já estão a “uma distância importante” dos “leões”.

Por esse motivo, o “jogo da próxima semana”, no Dragão, frente ao Sporting, “só será importante” se o FC Porto garantiu hoje os “três pontos”. Com outro resultado, adverte Conceição, “ficará muito difícil reabrir o campeonato”.

Analisando o que vai encontrar no Funchal, o técnico “azul e branco” alerta para “um terreno que há algum tempo se fala que não é dos melhores” e uma equipa madeirense fragilizada pelos maus resultados recentes: “Todos os jogos são difíceis, sobretudo contra equipas que necessitam de pontos e estão em fases difíceis.” De qualquer forma, Conceição diz que os seus jogadores têm que “estar preparados para vencer um jogo extremamente importante nesta altura do campeonato”.

Com pouco tempo para recuperar perante um calendário sobrecarregado, o treinador do FC Porto comentou a actual momento de forma de Otávio, que “não está a 100%”, afirmando que “se calhar é melhor” apostar num “jogador que esteja em plenas condições físicas para desempenhar a função”. “Olhando para o jogo, defino estratégia. Escolho o onze que acho que interpreta melhor o plano. O jogo tem a sua vida, a sua história, vai dando situações que por vezes são imprevisíveis. A partir desse momento cabe-me ir mexendo na equipa, às vezes dá resultado outras nem tanto.”

Se para o FC Porto a conquista de três pontos é muito importante na luta pelo título, para o Marítimo a batalha é pela permanência e, após os resultados da concorrência, os insulares vão entrar em campo na última posição do campeonato.