Citroën C4, o renascimento de um familiar

O familiar compacto da Citroën reinventou-se para ficar a meio caminho entre um moderno crossover e um estiloso coupé, muito mais bem posicionado no ataque às referências mais conservadores do importantíssimo segmento C: VW Golf, Renault Mégane e cia.

stellantis,citroen,automoveis,motores-teste,fugas,motores,
Fotogaleria
stellantis,citroen,automoveis,motores-teste,fugas,motores,
Fotogaleria
stellantis,citroen,automoveis,motores-teste,fugas,motores,
Fotogaleria
stellantis,citroen,automoveis,motores-teste,fugas,motores,
Fotogaleria
,Carro compacto
Fotogaleria
,Madeira Auto-Car, Lda.
Fotogaleria
,Opel Mokka
Fotogaleria
,Carro compacto
Fotogaleria

Quando o C4 nasceu, em 2004, o mercado reagiu com uma profunda aceitação, dando-lhe o devido crédito ao design exterior, a um generoso habitáculo e a uma panóplia de tecnologias, na época pouco comuns entre os familiares de marcas generalistas. Entretanto, passou-se mais de década e meia, com os franceses a reformularem o modelo a meio caminho – apesar de, até ao C4 Cactus, não terem voltado a conseguir o mesmo sucesso do original. Provavelmente até agora: o novo Citroën C4 está entre os nomeados para o Carro Internacional do Ano, que será revelado a 1 de Março, num momento exclusivamente online, e consta, desde esta sexta-feira, entre os finalistas do Seguro Directo Carro do Ano, prémio entregue em Portugal.