Depressão Karim: o fim-de-semana será de chuva, granizo e trovoada

Na região Norte pode até nevar a cima dos 1200 metros.

Foto
No dia 21, após a passagem da superfície frontal fria esperam-se aguaceiros em todo o território, por vezes fortes, de granizo e acompanhados de trovoada Paulo Pimenta / PUBLICO

Em mais um fim-de-semana de confinamento, a vontade vai ser mesmo ficar em casa, a ver a chuva, o granizo e a trovoada lá fora. O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) explica que Portugal Continental não será directamente afectado por esta depressão, mas sim por uma “superfície frontal fria”, que lhe está associada, com maior incidência durante o dia de sábado e de domingo, mas que começa já esta sexta-feira.

A depressão Karim vai provocar, este sábado, “chuva persistente e pontualmente forte em alguns locais, em especial no litoral Norte e Centro”, diz o IPMA em comunicado. O céu estará muito nublado, com aberturas no Baixo Alentejo e no Algarve. O vento permanecerá fraco a moderado, soprando por vezes forte, com rajadas até 70 km/h, no litoral a norte do Cabo Espichel. No entanto, poderá haver uma pequena subida da temperatura máxima nas regiões Norte e Centro.

“No dia 21, após a passagem da superfície frontal fria esperam-se aguaceiros em todo o território, por vezes fortes, de granizo e acompanhados de trovoada. A neve poderá ocorrer acima de 1400 metros de altitude, descendo a cota para 1200 metros ao longo do dia na região Norte”, com uma descida de temperatura, que poderá ser acentuada em algumas regiões, confirma.

A Madeira também irá ser afectada por esta frente, mas em especial entre o fim do dia 19, sexta-feira, e o início da tarde de dia 20, sábado.

“Tendo em conta o agravamento da situação meteorológica, recomenda-se o acompanhamento da previsão e dos avisos meteorológicos ao longo dos próximos dias”, recomenda o IPMA, adiantando que irá actualizar a informação na sexta-feira.

O mau tempo continuará ainda na segunda-feira, dia 22 de Fevereiro.