Em família: sugestões para entreter os mais novos

Leituras, teatro, visitas, oficinas, cinema e música são algumas das ideias para animar os próximos dias.

Foto
Os Figos São para Quem Passa, uma leitura encenada de Marta Bernardes DR

LEITURAS

20 a 28 de Fevereiro
Os Figos São para Quem Passa
Dos 3 aos 6 anos

Marta Bernardes faz uma leitura encenada do livro homónimo de João Gomes Abreu e Bernardo P. Carvalho, editado pela Planeta Tangerina, que conta a história de um urso esfomeado que resolve aguardar debaixo de uma figueira pelos figos que hão-de cair de maduros. A transmissão decorre na Sala Virtual do Teatro São Luiz, em Lisboa, sábado e domingo, às 16h. Os bilhetes custam 3€.

21 de Fevereiro a 14 de Março
Leituras da Menina Andarilha
Maiores de 6 anos

Um ciclo de leituras que “cruza a obra literária de Ilse Losa com alguns elementos da sua biografia e do seu trabalho como jornalista, tradutora e editora”. A proposta vem do Teatrão, em Coimbra, e convida o público a descobrir, interpretar e inspirar-se nos textos da autora portuguesa, nascida na Alemanha, de cuja pena saíram títulos para a petizada como Faísca Conta a Sua História, O Príncipe Nabo, Um Fidalgo de Pernas Curtas ou Na Quinta das Cerejeiras. Todos os domingos, às 11h, no Facebook do Teatrão.

TEATRO

Até 31 de Março
A Tartaruga e o Menino do Mar
Maiores de 3 anos

Fruto de uma encomenda da Fábrica das Artes do Centro Cultural de Belém, em Lisboa, no âmbito da exposição de Graça Castanheira No Fundo Portugal É Mar (que agora pode ser visitada virtualmente), o espectáculo parte de um conto popular da tradição cabo-verdiana para construir uma história sobre a vida marinha, narrada por Ana Sofia Paiva e ilustrada ao vivo por Margarida Botelho. Com duração de 40 minutos, a performance teatral pode ser vista através do Ticketline Live Stage, por 4€, e vem acompanhada com O Mergulho, um jogo-atlas para descarregar e imprimir, que convida miúdos e famílias a “inventar uma personagem, atribuir-lhe uma missão e mergulhar, criando a narrativa de uma viagem de ida e volta ao mar profundo passando por todos os níveis no grande Tabuleiro das Profundidades”.

20 de Fevereiro
De Cá para Lá
Dos 6 meses aos 3 anos

Teatro, música, dança e artes visuais convergem para um espectáculo lúdico-pedagógico que pretende pôr os mais pequenos a reflectir sobre o respeito pelos animais. Baseado num trabalho de pesquisa de Paulo Lage em co-criação com Cheila Lima, Christophe Santos, Carolina Branco e Sofia Loureiro, De Cá para Lá passa pelo palco do Ticketline Live Stage neste sábado, às 16h, com bilhetes a 6,50€.

20 e 21 de Fevereiro
À Procura do Ó-Ó Perdido
Para bebés e crianças até aos 6 anos

A companhia Lua Cheia leva ao palco virtual a gravação de À Procura do Ó-Ó Perdido. Com interpretação de Genoveva Faísca e encenação de Pascal Sanvic, conta a história de um bebé que adormece num pequeno jardim e fica sem o seu ó-ó, a sua fralda que é levado por um passarinho. Com a ajuda do ar, da água, do fogo e do contador de histórias, o bebé reencontra o ó-ó perdido, não sem antes viver várias aventuras. Disponível das 10h de sábado às 19h de domingo, com bilhetes a 5€. Dia 25 de Fevereiro, às 10h30, sobe ao palco, em live streaming, Jazzyababum, um espectáculo que promove um primeiro contacto com o jazz através de jogos silábicos e improvisações (8€).

21 a 28 de Fevereiro
Dicionário
Maiores de 6 anos

“Qual é a maior palavra do dicionário?” A pergunta serve de ponto de partida ao jogo proposto pelo colectivo SillySeason, que desafia crianças e adultos a entrar no universo das palavras que encontramos no dicionário, numa série de quatro episódios, que vão para o ar às 18h30 e ficam disponíveis durante 48 horas, nos canais de YouTube e Facebook do LU.CA - Teatro Luís de Camões, em Lisboa.

MÚSICA

21 de Fevereiro
Les Feuilles Mortes

O Serviço Educativo da Casa da Música do Porto transmite mais um concerto online, desta vez sob o signo do jazz. A interpretação está nas mãos de Filipe Monteiro, João Costa, João Paulo Rosado, Paulo Gomes e Rui Teixeira. Domingo, às 11h, com entrada livre.

OFICINAS

20 de Fevereiro
Meias Divertidas
Maiores de 4 anos

Dinamizada pelo Museu da Marioneta, numa sessão síncrona para toda a família, esta Oficina Confinada lança-se à construção de uma marioneta de luva com meias coloridas. O encontro está marcado para sábado, às 10h30, com custo de 2€ (inscrições em museu@museudamarioneta.pt). Material para ter à mão: uma meia, restos de tecido ou lã, um rolo de papel higiénico, cartolinas ou papel colorido, tesoura, lápis/canetas e cola líquida.

Até 27 de Fevereiro
Lisboa em Casa

A reboque da iniciativa Lisboa para Miúdos, o Museu de Lisboa lança um programa para entreter quem está por casa. Em encontros semanais, via Zoom, convidam-se os mais novos a descobrir histórias e recriar cenários. Depois de uma primeira sessão dedicada a Príncipes e Princesas, Condes e Condessas - A Vida no Palácio, segue-se Scriptorium - Os Monges Copistas da Idade Média, sobre a arte de fazer livros na época medieval (dia 20) e Uma Questão de Sorte? Jogos Romanos, que dá a conhecer jogos de tabuleiro que animavam os romanos, como o dos dados, o do soldado ou o dos 12 em linha (dia 27). Sempre às 15h, com entrada gratuita mediante inscrição em reservas@museudelisboa.pt.

CINEMA

A partir de 17 de Fevereiro
A Cinemateca Júnior Vai a Casa
Maiores de 6 anos

Uma colecção de filmes portugueses dá o mote a um conjunto de actividades que a Cinemateca Portuguesa preparou para entreter miúdos e graúdos neste confinamento. De olhos postos na história e nas memórias preciosas que nos ajudam a conhecer e compreender o que nos rodeia, há fichas para todos os gostos, inspiradas nas representações digitais de filmes que tanto passam pela animação e pela comédia, como abordam cenários imaginários, viagens, proezas, o colonialismo ou os reis de Portugal. Está tudo disponível na plataforma virtual Gestos & Fragmentos da Cinemateca.

CONVERSAS

24 de Fevereiro
O Espaço à Quarta
Maiores de 6 anos

O canal YouTube do Pavilhão do Conhecimento transmite a segunda sessão de um ciclo de conversas online promovido pela Ciência Viva e pelo ESERO Portugal, numa parceria com a Agência Espacial Portuguesa - PT Space. De entrada gratuita, com início às 19h, abordará “a importância do Espaço para os investigadores que estudam a ionosfera e as tempestades solares” com o testemunho da directora do Espaço na GMV Portugal, Teresa Ferreira, e a moderação de Ana Noronha.

VISITA

Até 27 de Março
Lisboa de Bordalo

Museu Bordalo Pinheiro propõe uma visita guiada online que, segundo a nota de apresentação, explora “os trilhos da Lisboa bordaliana através das obras do genial artista”. É com elas que, num programa que serve todas as idades, se acompanha a evolução da cidade que viu nascer Rafael Bordalo Pinheiro (1846-1905) e serviu de inspiração ao seu trabalho, marcado tanto pela exuberância como pelo humor e pela caricatura político-social. As portas abrem à quinta, às 15h, e ao sábado, às 10h. A entrada é gratuita mas sujeita a inscrição em bilheteira@museubordalopinheiro.pt.