Armas, tigres ou fraudes: a volta ao mundo de Mariana van Zeller por dentro da economia subterrânea

A ideia da série da National Geographic, que estreou em Portugal este sábado, é “trazer luz a mundos escondidos” que representam uma parte significativa da economia mundial e que explodiram com a pandemia. E mostrar que em todo o lado há pessoas “que inspiram empatia e são redimíveis”.

televisao,mundo,crime,trafico-droga,peru,america,
Fotogaleria
A jornalista Mariana van Zeller durante um dos episódios da segunda temporada da série da National Geographic National Geographic
televisao,mundo,crime,trafico-droga,peru,america,
Fotogaleria
Na Jamaica há um negócio bilionário de burlas a norte-americanos National Geographic

Primeiro, conta como sobreviveu a uma emboscada de “uns dez ladrões, todos armados”, onde morreram três jovens, “de 20, 19 anos”. Depois, diz que tinha 15 anos quando fez a primeira viagem de mochila a partir da região onde vive, Vraem, o vale do Peru onde confluem três rios e de onde sai “um quinto da cocaína consumida no mundo”. Profissão: mochilero, cerca de três dias de cada vez a caminhar levando às costas uns 10 kg de pedras produzidas a partir das folhas de coca, e que, mais à frente na viagem, serão feitas em pó.