Cerca de 90% da documentação que está no inquérito ao Novo Banco é confidencial

O que acontece à investigação da comissão de inquérito ao Novo Banco com tanta documentação confidencial? Reuniões à porta fechada e perguntas sem citar fonte nas inquirições são algumas das estratégias usadas pelos deputados.

Foto
Nuno Ferreira Santos

Confidencial. É este o selo que tem “cerca de 90%” dos documentos que os deputados da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) ao Novo Banco têm para consultar. Foi assim com o contrato de venda da instituição financeira ao Lone Star, no Parlamento desde Junho de 2020, e com o relatório que avalia a actuação do Banco de Portugal até à resolução do BES, que deu entrada no Palácio de São Bento no final de Janeiro. Sendo secretos, que investigação podem os deputados fazer a partir dessa informação?