Gena, Isabelle, Wanda et les autres

Foto
Michael Montfort/Michael Ochs Archives/Getty Images

No início, as boas vindas a Levittown, a árvore arquitectónica que se transformou na floresta ideológica da América do pós-guerra: o subúrbio, tal como inventado pela empresa de promotores imobiliários Levitt & Sons. Eis o bilhete postal da América dos 50s: dois quartos, uma casa de banho, uma sala de estar, cozinha equipada e com janela para um jardinzinho através do qual a mãe vela pela segurança dos filhos. A 18, 28 metros, a casa ao lado. Tudo igual, o mesmo aparelho de televisão, em lugar da chaminé, em que a publicidade e as sitcoms vendem a imagem idílica da classe média.