Uma arbitragem cada vez mais defensiva

Estamos perante um ciclo vicioso, no qual, infelizmente, até o sindicato dos treinadores e dos árbitros já entraram ao nível dos comunicados.

A arbitragem portuguesa está cada vez mais defensiva na forma como os árbitros conduzem os jogos, com uma tendência para apitar tudo o que mexe e substituir o diálogo com os jogadores por cartões. Já não há tolerância na relação com os bancos, nota-se pouca segurança e receio em arriscar, em privilegiar o contacto físico, em deixar fluir o jogo, em dar a lei da vantagem.

Sugerir correcção
Ler 4 comentários