Inspector do SEF usou tradutor do Google e barrou Ihor: “Inferi que vinha trabalhar”

Recomeçou nesta terça-feira o julgamento dos três inspectores do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras acusados de homicídio qualificado de Ihor Homenyuk a 12 de Março de 2020. Inspectores que decidiram recusar a entrada de Ihor em Portugal alegam que vinha trabalhar. Relatos do primeiro dia de Ihor no aeroporto.

Foto
Daniel Rocha

Foi o inspector do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) Augusto Costa quem barrou Ihor Homenyuk na primeira linha de fronteira a 10 de Março de 2020. Apesar de os ucranianos não precisarem de visto de turista, na primeira conversa Augusto Costa recorreu ao tradutor do Google para comunicar com Ihor. Usou essa solução como “primeiro despiste”. Recorda-se de Ihor ter usado a expressão que ele entendeu como soando a “traktor”: “E inferi que vinha trabalhar.”