Jovem alemão de 18 anos recria o MySpace. Está aí o SpaceHey

É uma nova rede social, chama-se SpaceHey e não é por acaso que apresenta semelhanças com o MySpace. Foi desenvolvida por um programador alemão de 18 anos: “Cheguei à conclusão de que não se consegue encontrar algo assim hoje em dia, onde todos podem ser tão criativos.”

Foto

Foi criado em 2003 e chegou a ter 100 milhões de utilizadores anónimos e conhecidos. O MySpace era o espaço onde podias conversar com os teus amigos e encontrar as músicas das tuas playlists. Contudo, a rede mais popular dos anos 2000 viria a batalha das redes para o Facebook.

Agora, um jovem de 18 anos ressuscitou-a. O alemão era uma criança nos tempos de fama do MySpace, mas lá por nunca a ter usado, não quer dizer que não tenha ouvido falar da plataforma. “Cheguei à conclusão de que não se consegue encontrar algo assim hoje em dia, onde todos podem ser tão criativos”, conta o programador, que online se identifica como An, à Vice. E assim nasceu o SpaceHey.

Ter uma conta nesta plataforma, inteiramente desenvolvida por An, é como experimentar o MySpace para quem não o teve ou, para os saudosistas, de relembrar esses tempos — só falta mesmo ter o Tom como primeiro amigo (é An quem agora assume esse papel). O “factor novidade” são dois aspectos que faltam na grande maioria das redes sociais modernas: a personalização e, principalmente, a privacidade.

A rede social oferece a possibilidade de, entre outras acções, enviar mensagens, criar grupos, participar em fóruns, procurar músicas e, o mais importante, a possibilidade de personalizar o perfil através de HTML e CSS. Queres um novo layout para o teu perfil? Substituir a fotografia? Pôr música? Tudo é possível.

Todos os perfis são públicos, não há feeds de notícias ou gostos. Para além de anónimos que utilizam a rede para partilhar interesses pessoais, um dos grupos mais activos no SpaceHey são os músicos que estão a ver esta plataforma como uma ferramenta para dar a conhecer os seus trabalhos — onde é que já ouvimos isto?

Ainda que An queira recolher o mínimo possível de dados dos utilizadores, o site foi lançado no dia 29 de Novembro de 2020 e já conquistou 55 mil utilizadores.

Texto editado por Amanda Ribeiro