Fundo de recuperação só deve chegar ao terreno no segundo semestre

Demora na ratificação da decisão de novos recursos próprios da UE condiciona aprovação dos planos nacionais de recuperação e resiliência. Para já, só seis Estados membros concluíram esse procedimento, entre os quais Portugal.

Foto
Reuters/POOL

O fundo de recuperação da crise “Próxima Geração UE” ainda não foi formalmente constituído, mas a Comissão Europeia já se viu obrigada a refazer o calendário para o arranque da sua operação — e para o recurso dos países aos seus 750 mil milhões de euros para investimentos e reformas destinadas a acelerar a recuperação da economia europeia e a promover a resiliência dos Estados-membros, reduzindo as divergências económicas e sociais entre os 27.