Teletrabalho: a Tomaz Design quer que a secretária seja olhada “com respeito”

Eliana Tomaz destaca que o local para trabalhar em casa deve ficar junto a uma janela e orientado para a dinâmica do espaço. Preferencialmente, deve evitar-se um fundo com muito “ruído visual”.

Foto
Eliana Tomaz acredita que “a quarentena veio mudar a dinâmica em casa" e mostrar que esta é "um elemento vivo" UNSPLASH/Joyful

Com a pandemia e o teletrabalho, deu-se conta de que não tinha um espaço apropriado para trabalhar em casa? Apercebeu-se também que a organização da casa não era assim tão funcional? Eliana Tomaz é designer de interiores e em 2015 fundou a Tomaz, uma marca que alia a moda e o design. Agora, com o confinamento, a profissional quer ajudar a redefinir o espaço da casa, já que o teletrabalho parece mesmo ter vindo para ficar.

“Reduzir a escala do espaço para os objectos” com um “design minimal e funcional” — foi o que se propôs a designer quando há quase seis anos criou a Tomaz Design. Inicialmente desenhou uma colecção de malas em materiais portugueses, com especial destaque para o burel. Aos objectos aplicou alguns princípios do design de interiores, com a funcionalidade e intemporalidade, de forma a promover o princípio da economia circular, que diz aplicar a tudo na vida.

Gradualmente, Eliana Tomaz foi introduzindo produtos para a casa, desde guardanapos e corredores de mesa, até bases para copos. Em 2020 lançou também velas feitas em Portugal de cera de coco e soja, com pavio em algodão. O produto foi pensado para não gerar desperdício, já que o copo da vela é de vidro, sem qualquer autocolante, e o saco que o transporta, em tecido, pode ser reutilizado.

Foto
Eliana Tomaz Estelle Valente

A pandemia foi a janela de oportunidade para Eliana Tomaz se aventurar num novo projecto, ao aperceber-se que “a maior parte das pessoas não tinha espaço em casa para trabalhar” — Home (&) Office. “Estou muito entusiasmada porque finalmente se está a dar à casa a importância que ela tem”, conta ao PÚBLICO, sublinhando que “a quarentena veio mudar a dinâmica em casa” e mostrar que esta é também “um elemento vivo no nosso dia-a-dia”.

Como organizar o espaço de teletrabalho?

Antes de mais nada, “a secretária tem de ser olhada com respeito”, com a mesma importância que se dá “à mesa ou ao sofá”. Para isso é fundamental ter um posto de trabalho fixo e respeitá-lo — “se aceitarmos que é uma situação permanente, vamos produzir melhor”, garante a designer.

Mas Eliana Tomaz não quer de todo que os clientes comprem tudo de novo para criar um espaço de teletrabalho, mas sim que dêem prioridade “as funções no espaço” e reorganizem”. “Por norma temos tudo em casa. É mesmo uma questão de reorganizar”, assegura e lamenta que o design de interiores seja uma “disciplina muito mal-entendida”.

O local de trabalho em casa deve ser, então, preferencialmente junto a uma janela para aproveitar a luz natural. Deve evitar-se também trabalhar de frente para a parede. “Devemos ter o nosso posto de trabalho de forma a estarmos de frente para a dinâmica do espaço. Alivia o cansaço”, justifica Eliana Tomaz.

Proposta de organização de espaço - antes Eliana Tomaz
Proposta de organização de espaço - depois Eliana Tomaz
Fotogaleria
Eliana Tomaz

A posição da secretária deve permitir ver a porta do espaço, o que ajuda também a ter o computador protegido do olhar dos outros. A designer acredita que “não estar exposto a quem entra, nos torna mais concentrados”.

E se achava boa ideia enquadrar a secretária junto à estante de livros, desengane-se — cria “ruído visual”. Eliana Tomaz destaca que é importante ter um fundo sem demasiada informação para as reuniões online. O fundo pode ser colorido ou ter um quadro, por exemplo, mas sem demasiadas distracções.