Palácio da Pena conta “Duas Histórias de Amor” em visita ao vivo, online e gratuita

O amor está em Sintra e celebra-se dois dias antes do São Valentim, a 12 de Fevereiro. A Pena pode estar fechada, mas não deixará de celebrar o amor. Afinal, é não só ex-líbris do romantismo como da mais romântica das vilas. É uma iniciativa internacional que também inclui visitas a Nova Iorque ou passeios virtuais de gôndola em Veneza.

Foto
Palácio Nacional da Pena DR/PSML/WILSON PEREIRA

“O Palácio da Pena: Duas Histórias de Amor” dá o mote às celebrações do São Valentim na romântica Sintra, que acontecem logo, neste caso, a 12 de Fevereiro, com “um evento internacional online em directo”, anuncia a Parques de Sintra em comunicado.

“Encerrado ao público devido ao actual Estado de Emergência, o Palácio abre virtualmente as suas portas e vai levar o público à descoberta das duas grandes histórias de amor que marcaram a sua vivência”. Ambas têm em comum o monarca responsável pela criação do palácio, D. Fernando II.

“De origem germânica, D. Fernando II, veio para Portugal para casar com a rainha D. Maria II, que tinha a sua inteira devoção”, lembram. Mas este casamento terminou abruptamente, com a “morte prematura da rainha, que faleceu com apenas 34 anos”.

Pena Miguel Manso
Pena Miguel Manso
Pena Miguel Manso
Pena Miguel Manso
Castelo dos Mouros Miguel Manso
Castelo dos Mouros Miguel Manso
Castelo dos Mouros Miguel Manso
Castelo dos Mouros Miguel Manso
Castelo dos Mouros Miguel Manso
Castelo dos Mouros Miguel Manso
Sintra, vista do Castelo dos Mouros Miguel Manso
Palácio da Vila Miguel Manso
Palácio da Vila Miguel Manso
Palácio da Vila Miguel Manso
Palácio da Vila Miguel Manso
Vista do Chalet Saudade Miguel Manso
Monserrate Miguel Manso
Monserrate Miguel Manso
Monserrate Miguel Manso
Monserrate Miguel Manso
Fotogaleria

Há 20 anos, a UNESCO reconheceu que Sintra representa uma paisagem única. Por entre penhascos agrestes, os românticos criaram no século XIX um mundo meio irreal, recuperando ruínas de castelos, erguendo palácios exóticos e trazendo cactos do México e camélias do Japão. Que história(s) nos conta hoje Sintra?

Miguel Manso

O rei voltaria a encontrar a “felicidade conjugal” com a “cantora de ópera Elise Hensler, Condessa d’Edla, apesar dos obstáculos e preconceitos que esta segunda relação teve de enfrentar”. 

As duas histórias serão relatadas pelo director do palácio, António Nunes Pereira, “durante uma visita em directo pelo monumento, que se estende também ao Chalet da Condessa d’Edla, verdadeiro refúgio romântico" num extremo do parque. Recorde-se que o chalet ardeu no final do séc. XX e foi preciso esperar mais de uma década para voltar à vida e às visitas.

A visita em directo vai também permitir que no final, os participantes possam colocar as suas questões a Nunes Pereira. Detalhe: a narração decorre em inglês, já que se trata, assina a Parques de Sintra, de um evento aberto ao mundo e integrado num programa internacional de celebração do São Valentim, em parceria com a plataforma Tiqets,​ que une vários espaços em diferentes países, nomeadamente One World Observatory (Nova Iorque), Castelo de Dalí (Figueras, Catalunha, Espanha), Aquarium of the Pacific e Venice City Tours​ (um passeio virtual de gôndola).

Para garantir o lugar no evento, o melhor é inscrever-se com antecedência, seja na visita ao Palácio da Pena ou nas restantes sugestões: é seguir para aqui.