A herdade alentejana da Contenda é candidata a Prémio Europeu de Paisagem

Prestes a abrir-se ao turismo, a Herdade da Contenda, em Moura, é a candidata por Portugal ao prémio de excelência em paisagem do Conselho da Europa.

Perímetro Florestal da Herdade da Contenda
Fotogaleria
Herdade da Contenda
alentejo,turismo,ambiente,linceiberico,conservacao-natureza,biodiversidade,
Fotogaleria
Herdade da Contenda
alentejo,turismo,ambiente,linceiberico,conservacao-natureza,biodiversidade,
Fotogaleria
Herdade da Contenda
alentejo,turismo,ambiente,linceiberico,conservacao-natureza,biodiversidade,
Fotogaleria
Herdade da Contenda
alentejo,turismo,ambiente,linceiberico,conservacao-natureza,biodiversidade,
Fotogaleria
Herdade da Contenda
,Santo Aleixo da Restauração
Fotogaleria
Herdade da Contenda
,Pássaros
Fotogaleria
Herdade da Contenda
alentejo,turismo,ambiente,linceiberico,conservacao-natureza,biodiversidade,
Fotogaleria
Herdade da Contenda
alentejo,turismo,ambiente,linceiberico,conservacao-natureza,biodiversidade,
Fotogaleria
Herdade da Contenda

"Só o Alentejo é capaz de traduzir esta imensidão”, escrevia Mara Gonçalves na Fugas, no início do ano, sobre um passeio de descoberta da “nova” Herdade da Contenda, localizada no concelho de Moura, distrito de Beja. 

A herdade, que se prepara para a abertura ao turismo, outrora “zona de disputas territoriais entre portugueses e espanhóis” (daí o nome), perfaz mais de 5300 hectares (do lado português, a parte espanhola tem mais de 7000) e é agora a candidata por Portugal ao Prémio Europeu de Paisagem (Landscape Award of the Council of Europe), confirmou a autarquia de Moura.

Esta imensa paisagem de montado, estevais e floresta - onde vivem muitas espécies, incluindo o veado, o muflão (um carneiro selvagem) ou o raro abutre-preto -, teve a sua candidatura enviada pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros nos finais de Janeiro. O mote é Herdade da Contenda - A tale of resilience for Nature (Herdade da Contenda - uma história de resiliência para a Natureza).

Foto
Mara Gonçalves

“O processo de candidatura ao prémio”, indica a autarquia, foi “elaborado pela Direcção-Geral do Território (DGT) com o apoio da empresa municipal Herdade da Contenda”. O Landscape Award Alliance do Conselho da Europa “reúne os exemplos de excelência apresentados pelos Estados Membros no âmbito da Convenção Europeia da Paisagem”. Em anos anteriores, Portugal já viu premiado as vinhas do Pico e as Furnas.

Sem fronteira física, é uma herdade verdadeiramente ibérica onde correm pelo menos 900 veados. Entre zonas de azinheiras, montado e pastagens, de estevas e mato, de cerros cobertos de floresta,​ integra zona de preservação de duas raças autóctones, as ovelhas “merino regional preto” e as cabras “serpentina”. A partir de finais de 1950 foram plantados milhares e milhares de árvores. “Neste momento, já é uma floresta. Daí a beleza da Contenda”, dizia à Fugas João Ramalho, director executivo da Contenda. E até já foi avistado um novo visitante: o lince-ibérico.

A herdade prepara-se para abrir-se ao turismo com loja, alojamento local e actividades ligadas à observação de aves e ao turismo de natureza, existindo seis percursos pedestres (serão sob marcação com guia) e um passeio em todo-o-terreno adaptado a pessoas com mobilidade reduzida. Em Março, já deve estar tudo pronto para receber visitas a sério. E, quem sabe, com um prémio a brilhar no horizonte.