A guerra ficou de fora dos retratos da Guerra Colonial

Há nos “baús” das casas portuguesas milhares de fotografias captadas durante a Guerra Colonial. Imagens que raramente foram estudadas ou vistas pelo público. Depois de ter descoberto as fotografias do pai, ex-combatente, a fotógrafa Patrícia Barbosa investigou e recolheu imagens de vários espólios privados. Uma exposição a partir desse legado suscita muitas perguntas.

Foto

Foram, invariavelmente, enviadas durante a guerra por soldados aos seus familiares e amigos, que aguardavam ansiosamente, na sede do império colonial, por (boas, e não más) notícias vindas de além-mar. São, hoje, mais de 200 as fotografias que integram, digitalmente, a colecção de Patrícia Barbosa, a fotógrafa que criou o projecto Prova, que se encontra em exposição no Paço de San Marcos, em Lugo, na sequência da sua distinção no Prémio Galicia de Fotografia Contemporânea. Além dessas, compilou aerogramas, postais, cartas, que fazem o retrato de uma era. Mas não só. Recolheu também os testemunhos de quem se dispôs a desenterrar histórias de guerra com mais de 40 anos, tantas vezes difíceis ou mesmo traumáticas.

Sugerir correcção
Ler 5 comentários