Itália: o suplício da política

Não é o excesso de política que bloqueia a Itália mas a falta da dela. A apolítica passa pela questão da Europa, pelo combate à pandemia e pela utilização dos maciços fundos europeus. O governo Conte está esgotado.

Política, precisa-se. Seria uma palavra de ordem adequada à situação da Itália, apanhada por uma crise de governo em plena pandemia e perante a urgência de tomar decisões sobre o Plano de Recuperação da UE que põe à disposição da Itália a “colossal” soma de 209 mil milhões de euros. À primeira vista, a Itália teria um “excesso de política”, o que estaria a bloquear todas as saídas da crise. O “excesso” esconde exactamente a debilidade da política corrente.