Portugal ultrapassa 300 mortes por covid-19 num só dia. Há mais 16.432 casos

Registaram-se 303 óbitos na quarta-feira. Lisboa e Vale do Tejo registou mais do dobro das infecções da região Norte.

Foto
Unidades de cuidados intensivos Manuel Roberto/Arquivo

Portugal registou, na quarta-feira, mais 303 óbitos e 16.432 casos, um novo máximo de mortes desde o início da pandemia, informou a Direcção-Geral da Saúde (DGS) no mais recente boletim epidemiológico, divulgado esta quinta-feira.

Com estes números, sobe para 685.383 o número de infecções registadas desde Março, mês em que foram detectados os primeiros casos de covid-19 no país. O vírus já provocou a morte a 11.608 pessoas.

Na quarta-feira registou-se a morte de uma mulher com idade compreendida entre os 20 e os 29 anos. 

Houve uma diminuição do número de internamentos e pessoas em unidades de cuidados intensivos. No primeiro indicador, há menos 38 doentes internados, sendo agora 6565 pessoas em unidades hospitalares. Nos cuidados intensivos estão actualmente 782 pacientes, menos um do que na terça-feira.

Foram consideradas recuperadas da doença 8946 pessoas, elevando o total de recuperados para 493.699.

Subiu ainda o total de infecções activas no país: esta quarta-feira contabilizaram-se mais 7183, sendo actualmente 180.076 as infecções conhecidas das autoridades de saúde. Há também um aumento do número de contactos sob vigilância, com as autoridades a monitorizarem 223.150 pessoas, mais 2984 do que na terça-feira.

Lisboa e Vale do Tejo (LVT) reúne mais de metade dos novos casos de covid-19 detectados na quarta-feira. Com 8621 infecções, mais do dobro da região Norte, a segunda mais afectada, LVT conta 52,5% do total de novos casos. No Norte foram detectados 4057 casos, 24,7% dos 16.432.

Na lista da distribuição geográfica segue-se a região Centro, com 2739 infecções (16,6%), o Alentejo, que contabilizou 529 casos (3,2%), e, por último, a região do Algarve, com 327 infecções (2%). Nos arquipélagos, as autoridades madeirenses detectaram 95 novos infectados (0,6% do total), contabilizando-se ainda duas mortes. Nos Açores não houve registou de óbitos, com 67 casos (0,4%).