Com mais um estado de emergência à vista, a cultura muda armas e bagagens para o online

Anunciado o prolongamento do dever de confinamento geral, as instituições culturais e artísticas do país voltam a concentrar a sua programação nas plataformas digitais.

Foto
Carta, de Mónica Cale, volta ao D. Maria, agora em transmissão online Bruno Simão

À imagem do país, a cultura vai continuar em “estado de emergência” na próxima quinzena, e vai também continuar a resguardar-se na alternativa do online para manter a sua presença junto dos espectadores e cumprir a sua função social.