Orgânico e integral

A pianista Luísa Gonçalves revela-se num disco muito original, onde a influência clássica se cruza harmoniosa com a improvisação do jazz.

Foto
É música livre, porque imprevisível DR

Neste tempo em que temos quase toda a música do mundo acessível em dois cliques, não é fácil sermos surpreendidos. Mas, inesperadamente, foi isso que aconteceu quando começamos a escutar o disco de Luísa Gonçalves: o nome da capa era desconhecido e de repente fomos arrebatados por uma música rara, assente num piano com uma linguagem própria, que desafia fronteiras. Não é uma novata, não é uma jovem promessa, o seu percurso não será o mais típico.

Sugerir correcção
Comentar