Altano Rewilding, um vinho que quer ajudar a recuperar a paisagem

Parte do valor das vendas revertem para a conservação das paisagens do interior, através da Rewilding Portugal, no Grande Vale do Côa.

Foto
DR

Altano Rewilding. Este é apresentado como “um vinho associado a uma causa”, um lançamento da Symington Family Estates, sob a marca Altano, que visa apoiar a Rewilding Portugal (organização sem fins lucrativos) na protecção e recuperação de paisagens e habitats no Grande Vale do Côa, onde se integra a primeira área protegida privada de Portugal.

A parceria entre as duas entidades foi celebrada em Fevereiro de 2020 e a estratégica visa a conservação da natureza num território com 120 mil hectares no Grande Vale do Côa, situado entre a serra da Malcata e o vale do Douro. Assim, parte do valor da venda desta edição especial vai contribuir financeiramente para os esforços da Rewilding Portugal na protecção e restauro das paisagens naturais do interior de Portugal.

Foto

“Estamos muito entusiasmados com este vinho, um exemplo fantástico de um tinto do Douro que conjuga um inovador formato com uma estória interessante, além de proporcionar uma oportunidade para as pessoas contribuírem para uma causa positiva. A Rewilding surge como uma solução multifacetada para muitos dos problemas ambientais que enfrentamos no século XXI”, refere Rob Symington, director de quinta geração da Symington Family Estates a propósito de um lote oriundo de vinhas de cotas mais elevadas e a partir das castas Touriga Franca, Tinta Roriz e Tinta Barroca.

O contributo das vendas do Altano Rewilding junta-se assim ao financiamento de 15 mil euros anuais, através do recém-criado Fundo de Impacto Symington — anunciado em Janeiro de 2020 com um compromisso inicial de um milhão de euros, o fundo destina-se a apoiar causas e organizações a longo prazo nas regiões do Douro, do Porto e do Alto Alentejo, com soluções positivas em questões sociais e ambientais.

Foto

Além de estar disponível no formato tradicional em garrafa, o vinho apresenta-se também num formato inovador em cartão bag-in-tube (2,25l), que contém o equivalente a três garrafas e é facilmente reciclável. Esta configuração garante ainda uma menor pegada de carbono e permite uma boa conservação das propriedades do vinho por um período de quatro a seis semanas.

O PVP recomendado é de 5,99 euros (garrafa de 75cl) e de 14,99 euros (bag-in-tube de 2,25l).