Resgatados com vida 11 mineiros presos há duas semanas numa mina na China

Não há notícias dos restantes dez homens que ficaram dentro da mina após uma explosão, há duas semanas.

Foto
CHEN HAO/EPA

Onze mineiros que devido a uma explosão ficaram presos há duas semanas dentro de uma mina de ouro na China, foram neste domingo trazidos em segurança para a superfície.

No dia 10 de Janeiro, 22 mineiros ficaram presos numa mina em Qixia, na província de Shandong, após uma explosão.

A televisão estatal CCTV mostrou os trabalhadores a serem retirados um a um na tarde deste domingo (hora local), com os olhos cobertos para os proteger depois de tantos dias no escuro.

Um mineiro morreu devido a um ferimento na cabeça após a explosão, que depositou grandes quantidades de escombros no poço da mina. Não há notícias sobre os restantes dez mineiro que ficaram no interior da mina.

Os administradores foram detidos após a explosão por se terem atrasado a comunicar o desastre.

O jornal em inglês do Partido Comunista Chinês, o China Daily, diz que sete dos trabalhadores resgatados foram capazes de caminhar sem auxílio para as ambulâncias.

O aumento da supervisão melhorou a segurança na indústria de mineração da China, que costumava ter uma média de cinco mil mortes por ano. No entanto, a grande procura de carvão e metais preciosos continua a estimular a construção de minas, e dois acidentes em Chongqing, no ano passado, mataram 39 mineiros.