As obsoletas regras eleitorais portuguesas

Duvido mesmo que alguém precise de um dia em silêncio eleitoral absoluto para decidir qual o candidato ou o partido em que vai votar. E, claro, sem ver, ouvir ou ler notícias sobre o tema da sua reflexão.

Este sábado é dia de reflexão. Este é o nome dado ao dia que antecede aquele em que os cidadãos eleitores vão às suas secções de voto depositar o boletim de voto nas urnas, depois de neles assinalarem a sua opção eleitoral. No dia de reflexão, as campanhas eleitorais param e os candidatos não podem fazer propaganda das suas ideias e propostas. Mas não são só os candidatos que têm de ficar calados, os jornais de papel ou online, as televisões e as rádios não podem dar nenhuma notícia que se refira às candidaturas que se apresentam às urnas no dia seguinte.